sábado, 28 de maio de 2016

O que se fez no feriado? Compras!

Gamila Secret, Revlon, Kiko
Compras
Olá gente! Como vos correu a semana?

O feriado de quinta-feira foi um daqueles dias em que me irritaram assim que acordei, ainda antes de sair da cama. Pronto. Soube logo ali que o meu dia estava estragado e daí para a frente seria difícil melhorar. Até que tive a maravilhosa ideia de ligar o computador e ficar a saber que umas das minhas séries favoritas desta temporada tinha sido cancelada (Obrigada queridos senhores que mandam alguma coisa na série Limitless!). E como se não bastasse, o mesmo assunto que me tinha irritado logo ao acordar decide vir à baila novamente. Ora isto tudo ainda não eram 9 da manhã. Lindo! Vou tomar o pequeno almoço e vejo que a minha cadela tinha andado a vomitar na sala. Espetacular! Felizmente o que quer que tenha sido parece ter passado porque comeu e brincou normalmente. Mas escusado será dizer que cheguei à hora de almoço com vontade de assassinar alguém!
E antes que a situação pudesse piorar fiz aquilo que mais gosto de fazer quando me irritam. Peguei na carteira e fui às compras! Normalmente o gasto é de acordo com o grau de irritação mas de alguma forma muito estranha consegui conter-me minimamente e não foi muito grave desta vez.

Devo ter corrido todas as lojas de roupa por aqui e cheguei à conclusão que não compro mais roupa esta estação porque no geral a tendência não tem nada a ver comigo e não encontrei uma única peça que gostasse. Desisti e virei-me para os produtos de beleza. Comecei na Kiko e acabei na Perfumes & Companhia com a Pluricosmética pelo meio.

E o que é que trouxe?

Da Perfumes & Companhia:
Sabonete Gamila Secret Original – O sabonete que uso diariamente para rosto, mãos e às vezes pés, principalmente na primavera que tenho umas alergias chatas e só acalmam com este produto. Mas outro dia falo sobre ele mais a fundo.

Da Kiko:
Base Universal Fit Warm Rose 45 – Nunca experimentei este tom específico mas decidi testar a ver como fica, já que é muito próximo ao que geralmente uso.

Verniz Light Satin Beige – Sim, pasmem-se! Eu comprei um verniz de cor! Até eu fiquei chocada comigo mesma! Mas estava chateada, o verniz era barato e apeteceu-me e pronto.

Lápis de Lábios Periwinkle Violet – A minha mãe ofereceu-me um batom da Avon há coisa de quinze dias, mas não tem resultado muito bem nos meus lábios, achei que com um contorno a coisa pudesse melhorar e não tinha nenhum naquela cor. Aproveitei e trouxe-o.

Makeup Blender – A minha anterior já está muito gasta. Nunca experimentei esta da Kiko e ela estava lá a olhar para mim... achei que era uma boa ideia.

Da Pluricosmética:
Champô ProYou Purifying da Revlon – Entrei para comprar umas capsulas para o cabelo e em conversa com a assistente comentei que ele anda numa fase horrível de oleosidade e a senhora explicou-me que o champô que uso da L'Oreal cria habituação muito facilmente e que deveria apostar noutra marca qualquer, não tanto num específico para a oleosidade mas sim purificante e não apostar para já nas capsulas já que é um tratamento longo e caro. Resolvi experimentar este a ver se resulta...

Como podem ver o "estrago" não foi assim tão grande, quando saí de casa temi que fosse maior.
Alguém por aqui costuma fazer a mesma coisa?  E em relação aos produtos? Usam algum?


terça-feira, 24 de maio de 2016

Self-Portrait

Aconteceu uma tragédia.
Apaixonei-me perdidamente por uma nova marca de roupa até aqui desconhecida (pelo menos por mim). O pior disto tudo é que é uma marca de alta costura. Mas a roupa é linda!!!
Quem passa aqui pelo blog de forma assídua sabe que é raro eu falar de moda. Não porque não conheça ou não entenda do assunto, mas porque tenho gostos tão particulares, tão peculiares que duvido que alguém estivesse muito interessado no assunto. No entanto a semana passada fiquei rendida à Self-Portrait quando recebi a Newsletter do Harrods a falar sobre a nova marca com quem trabalham.

Quando abri o email e ainda sem ler, apenas de olhar para o vestido, pensei que fosse do Alexander McQueen (a minha marca de sonho), porque tem um estilo e uma irreverencia muito idênticos, no entanto depois de ler fiquei a saber que estava errada. E trata-se de uma nova marca inglesa, criada em 2013 por Han Chong, um estilista de origem Malaia que estudou no Central Saint Martins e achou, muito corretamente na minha opinião, que o mundo da moda estava a precisar de uma marca de alta costura a preços mais acessíveis ao grande público. Claro que não tem preços de loja de shopping mas também não é preciso contrair um empréstimo para lá comprar um vestido. Em relação ao estilo, é muito próprio e penso que haverá pouca coisa no mercado que se assemelhe minimamente à Self-Portrait. Como já referi há ali uma grande inspiração no Alexander McQueen, mas penso que acaba por conseguir demarcar-se. A roupa é pautada pelas rendas, brocados, e sobreposição de peças, num estilo arrojado e muito jovial sem perder a conotação elegante.

Que acharam da marca? Já conheciam? Gostam deste estilo?

sábado, 21 de maio de 2016

Primeira Experiência com a Primor

Água Micelar Garnier, Sombras MUA, Argan Oil Protetor de Calor, Mascara de cabelo
Encomenda da Primor
Ontem foi dia de chegadas da Primor. Já conhecia a loja há algum tempo mas nunca lá tinha comprado nada. Em primeiro lugar pareceu-me ter produtos muito acessíveis, pelo menos quando comparados com as lojas físicas. Além disso achei que tinham portes muito baratos, 3€ é perfeitamente aceitável e melhor de tudo é que se tornam grátis em compras acima dos 20€, com a possibilidade de pagar em contra-reembolso sem custos adicionais. Na teoria fiquei rendida. Mas neste tipo de coisas costumo ser cautelosa. Preferi não fazer uma encomenda grande, pagar os portes e ver como corria a coisa.
E não podia ter tido experiência melhor. O site dizia que a entrega seria feita em 3-4 dias. Fiz a encomenda na 4ª feira às 10 da noite e no dia seguinte recebi o email da transportadora a dizer que a entrega seria efetuada na 6ª. E assim foi. A meio da tarde de 6ª feira tinha aqui os produtos que paguei apenas na entrega.
A caixa vinha devidamente fechada com tudo bem acondicionado. E inesperadamente ainda tive direito a uma pequena oferta de uma esponja de banho. Não podia ter ficado mais satisfeita e acho que passarei a cliente assídua da loja.

E o que é que veio?

Água Micela Garnier – Desisti da água micelar anterior e decidi voltar a uma que sei que é boa. Acho que está toda a gente farta de ouvir falar dela e até de a experimentar. É boa, é eficaz e têm um preço ótimo aqui.

Protetor de Calor ArganOil – Nunca experimentei e não sei o que aconteceu mas não consigo encontrar o da TreSemmé à venda em lado nenhum. Li por aqui comentários tão bons sobre este e ao preço da chuva... resolvi testar a ver como o cabelo se aguenta.

Mascara HidratanteAragan Oil – É da mesma marca do protetor de calor e mais uma vez com ótimos comentários, quero ver qual o efeito no meu cabelo.

Palete de sombras MUAStarry Night – Também nunca experimentei mas adorei as cores, são quase todas as que uso além da minha amada sombra preta. Estava em promoção no site e decidi experimentar.

Esponja de Banho – Veio de oferta, acho-a pequena e não sei até que ponto gosto daquele material, mas vou testa-la amanhã porque hoje esqueci-me.

Para ver cada um dos produtos no site basta clicar no nome.
 
Conhecem algum destes produtos?

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Peeling Gel ObeyYourBody

ObeyYourBody
Peeling Gel da ObeyYourBody
Olá meninas... e alguns meninos.

Hoje venho-vos falar de algo que, para variar, nem sei muito bem o que dizer. Vou falar do Peeling Gel Radiance Repair da ObeyYourBody.

Para começar vou explicar que não comprei este produto, a excelentíssima senhora minha avó certo dia foi ter comigo ao Porto e na hora que a deixei sozinha resolveu andar a esbanjar dinheiro. Quando cheguei estava ela toda animada com os dois esfoliantes que tinha comprado. Um para o corpo, qualquer coisa carérrima com sal do Mar Morto que pelo preço quase que dava para lá ir de férias e este peeling em gel. O outro ela começou a usar e foi até ao fim, este nunca sequer abriu a embalagem. Ora eu vi lá isto em casa durante mais de um ano sem ser tocado e quando lhe perguntei se não o ia usar, disse-me logo para o levar, que já tinha um outro que era bom e não ia misturar produtos (Será que não se lembrou disso antes de o comprar?). Resultado: tenho andado eu a usar a coisa.

Como nunca tinha sequer ouvido falar da marca fui procurar e descobri que são produtos de beleza feitos em Israel que usam principalmente as águas do Mar Morto.

Segundo a embalagem é um gel de limpeza e esfoliação que remove as células mortas, acelera a sua renovação, limpa a pele de resíduos oleosos e toxinas e protege contra a oxidação da idade. Contém sais minerais do Mar Morto, Aloe Vera e extrato de Camomila.

Segui à risca as instruções de massajar em movimentos circulares durante 1 minuto e enxaguar com agua morna. Apesar de dizer para usar diariamente comecei por usar de 2 em 2 dias. E... um espetacular nada. Tentei novamente mas passei a usar todos os dias e tive um resultado maravilhoso de... coisa nenhuma.

Conhecem aquilo que os médicos e farmacêuticos dizem sobre o Melhoral? Que nem faz bem nem faz mal? Pronto, aplica-se aqui na perfeição. Não notei rigorosamente nada de diferente na pele, nem melhorou nem piorou. Como podem ver na imagem já vai a embalagem a meio e não há forma de notar qualquer tipo de resultado.

Ora até hoje ainda estou por saber o sitio exato em que foi comprado, mas segundo a minha avó “foi numas meninas muito simpáticas que estavam no Via Catarina”. Ok. Já andei a ver o site da marca e apesar de ter o outro esfoliante, este já não consta. O preço que estava marcado à mão numa etiqueta na embalagem é de uns ultrajantes 65€.

Moral da história: Não podemos deixar a minha avó muito tempo sozinha.

Conhecem a coisa? Alguma vez experimentaram? É que fiquei curiosa para saber se a falta de resultados é temporária e só se nota ao fim de uma embalagem inteira, se é mal geral e e o esfoliante realmente não tem resultados visiveis ou se o problema é da minha pele.

domingo, 15 de maio de 2016

A Casa das Sete Mulheres de Letícia Wierzchowski

Livro
A Casa das Sete Mulheres de Letícia Wierzchowski
Alguém se lembra de uma telenovela, ou melhor, uma minisérie brasileira de andou a dar há mais de dez anos chamada A Casa das Sete Mulheres? Não? Contava a história da Revolução Farroupilha do sul do Brasil, mas pela visão das mulheres da família do General Bento Gonçalves da Silva.
Pois para os que se lembram, a parte que talvez não saibam é que a história surgiu de um livro do mesmo nome, da escritora Letícia Wierzchowski e só depois foi adaptada pela Globo.

Tal como a série, o livro está repleto de acontecimentos e personagens verídicas da História do Brasil, mas é centrado na personagem de Manuela, sobrinha de Bento Gonçalves que no inicio da Revolução parte para a estância da Barra com a mãe e as irmãs para lá se encontrar com as tias e primas numa longa espera de dez anos enquanto os homens da família lutavam pela independência do Rio Grande do Sul. É durante este tempo quase de reclusão, com a guerra por vezes tão perto, que vamos conhecendo cada uma daquelas sete mulheres da família, os seus medos, as suas paixões, os seus sonhos, os seus dramas e principalmente as suas reações face às notícias que vão chegando dos homens e às mortes que vão inevitavelmente acontecendo. O livro inicia com uma entrada do diário de Manuela que conta a cena do jantar de Ano Novo em que ela descreve os dias antecedentes à guerra em que se sabia que algo estava para acontecer e Manuela tem uma premonição, não só da luta eminente mas também do homem que iria chegar e por quem se viria a apaixonar, Giuseppe Garibaldi.
A partir daqui temos uma narrativa emocionante sobre os dias destas mulheres e sobre a luta do Rio Grande do Sul pela liberdade, não só do comércio do gado a preço justo que o Império do Brasil estava a inflacionar cada vez mais e a acabar com os recursos da região, como também pelo fim da escravatura. Tudo isto com descrições maravilhosas dos pampas e da ação das lutas.

Por algum motivo esta história prendeu-me desde o início. Lembro-me que teria uns 15, 16 anos quando deu a serie e adorei. E precisamente nessa altura foi lançado por cá o livro que comprei assim que o vi à venda e li de uma vez logo nesse fim de semana. Foi um daqueles livros que marcaram, com uma escrita fantástica, descritiva, repleta de referencias históricas e culturais de uma região que pouco conhecemos do Brasil. Na época intrigou-me a aposta em contar a história pelo lado dos derrotados, e eu que não sou nada dada a romances vi-me prendida a cada uma das histórias de amor, na maioria trágicas destas personagens que se tornaram tão queridas de tanto ler e reler o livro.

E qual o meu espanto quando anos mais tarde venho a descobrir que existiu uma continuação, o livro Um Farol no Pampa. Mas sobre esse livro falarei outro dia quando estiver com disposição para isso porque não foi um livro fácil em nenhum aspeto. Demorei anos para o conseguir comprar e depois desejei mil vezes não o ter feito. Outro dia conto...

Quanto à Casa das Sete Mulheres não será muito fácil encontrar atualmente nas livrarias, procurei agora por curiosidade e não existe na Wook nem na Bertrand, mas talvez se encontre em sites brasileiros. Lembro-me que este foi adquirido na Leya mas há 13 anos atrás. É o número 16 da Colecção Cântico Final da Ambar.

Alguém conhecia o livro? Lembram-se da série?

sábado, 14 de maio de 2016

Parceria Skin


Hoje venho-vos dar a conhecer a minha primeira parceria: a loja online Skin
Acho que não precisa de grandes apresentações por aqui. É uma loja de produtos de beleza de marcas que todos tão bem conhecemos e gostamos.
Encontra-se bem organizada em diferentes secções: Rosto, Cabelo, Maquilhagem, Homem, que tem a particularidade de incluir também uma secção de Bebé (sem esquecer as mamãs), Bem-Estar com produtos que nos fazem falta no nosso dia-a-dia; além da secção de Emagrecimento. No geral faz lembrar as parafarmácias.

Já conhecem a loja certo?
Gostam?

sexta-feira, 13 de maio de 2016

BB Cream da Nivea

5 em 1 Beautifying Moisturizer
BB Cream da Nivea
A pedido de várias famílias cá está a minha humilde opinião sobre o BB Cream da Nivea. Andava a precisar de um e não sabia muito bem o que escolher. A minha mãe que usa o CC Cream da mesma marca e diz que gosta imenso, lá me emprestou, mas acho que ainda não preciso da função anti-rugas (na volta é só arrogância minha e devia começar a pensar no assunto). Mas gostei do resultado na pele e lá me decidi a mandar vir este juntamente com a restante encomenda da Fapex.

Ora este é um BB Cream especifico para pele com tendência a oleosidade e imperfeições (que geralmente é o meu caso), e afirma ser um 5 em 1 para uniformizar, prevenir as imperfeições, hidratar, matificar e reduzir a aparência dos poros, dando uma perfeição instantânea. É um creme anti-bacteriano com extrato de magnólia e um toque de cor adaptado a todos os tons de pele.


Tenho andado a usar desde domingo e apesar de não ser o BB Cream maravilha também está longe de ser mau. Ao aplicar nota-se bem que não é nada gorduroso ao contrário de muitos e com o passar das horas mantém a pele sem oleosidade, suave e hidratada. Além de ajudar a esconder uma borbulhita ou outra, penso que secaram mais rapidamente que o normal e a única coisa diferente que usei foi mesmo este creme, portanto atribuo-lhe a proeza. Um dos únicos problemas que encontrei até agora foi mesmo a cor. A minha pele tem um tom claro e apesar de cobrir algumas imperfeições a cor esbate com alguma facilidade, de forma que não aconselho como substituto de base em casos mais complicados de grandes borbulhas, vermelhidões, etc. Outro detalhe é que ainda não consegui perceber se tem ou não proteção solar. Na embalagem não há nada que indique isso, no entanto no site diz ter filtro de proteção UVA/UVB. De qualquer forma não me faz grande diferença porque passo sempre protetor depois da limpeza e antes da maquilhagem e vai-se retocando ao longo do dia se necessário.

Por acaso nunca tinha visto este creme à venda, ou pelo menos nunca reparei nele, portanto não sei muito bem se será fácil de encontrar nas lojas. De qualquer forma este foi comprado na Fapex, a embalagem é de 50ml, e o preço é de 3,80€.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Wraps de Frango

Ingredientes para o Wrap de Frango


Ontem não estive com paciência para um jantar elaborado mas estava-me a apetecer carne. O que é que me lembrei? Vou fazer wraps de frango. É rápido, fácil e muito prático.

Ingredientes:
Wraps
1 peito de frango
Molho de cocktail de whisky
Limão
Ervas de Provence
Alho em pó
Pimenta

Preparação: Começam por temperar o frango da forma que mais gostarem. Eu rego-o bem em limão, polvilho com ervas de Provence (tenho de fazer um post completo sobre estas meninas), uma pitada de mistura de pimentas e uma pitada de alho em pó. Como podem ver eu não coloco sal, tudo o resto já lhe vai dar gosto suficiente. Podem partir o peito em pedaços para não demorar tanto a assar. Vai ao forno durante 20 minutos até começar a alourar.

Quando estiver bom, passa-se à fase seguinte que é o que pode dar mais trabalho. Desfiar ou partir o frango em pedacinhos pequenos. Coloca-se o wrap na frigideira anti aderente com o gás no minimo, durante 3 ou 4 minutos e vai-se virando. Quando virem que começa a ficar acastanhado ou a enfolar demais está na altura de tirarem para um prato. Aí barram bem com o molho de cocktail de whisky (ou outro que preferirem), colocam o frango no meio e fecham (o molho serve como cola), vai novamente ao lume durante mais 1 minuto ou 2 mas aqui muita atenção para não queimar, é preciso ir virando. Quando notarem que está tostadinho está pronto.

Wrap de Frango

Claro que isto pode-se fazer de mil maneiras, com todo o tipo de ingredientes, legumes, carne, peixe, fruta, etc, com todo o tipo de molhos ou até mesmo seco. Estes são os meus favoritos.

Costumam comer estes wraps?

sábado, 7 de maio de 2016

E já tenho Facebook!

Olá meus lindos.

Ora então o que é que se fez num dia de chuvoso em que nem apeteceu sair de casa? Resolvi-me a terminar a página do Facebook d'O Meu Dolce Far Niente.
Eu sei que ainda tem pouca coisa, apenas os posts aqui do blog. Mas em breve tenciono começar a usar mais a página.
Não hesitem em dar ideias e sugestões do que gostariam de ver por lá.

Apareçam e já agora partilhem.
Bom fim de semana. 


sexta-feira, 6 de maio de 2016

Chegadas da Fapex

Perfume, BB Cream, Batom, Eyeliner
Compras da Fapex
Finalmente resolvi-me a experimentar a Fapex. Como já tinha dito aqui antes andava a adiar há imenso tempo porque não conhecia a loja online, nem ninguém que já lá tivesse feito encomendas. Mas perante os ótimos comentários que fui vendo por aqui lá me decidi e mandei vir umas coisitas para mim e para as senhoras aqui de casa. Apesar de tudo não quis mandar vir muita coisa para ver como corria e acabei por me arrepender, devia ter comprado muito mais porque o serviço foi ótimo. Fiz a encomenda na segunda-feira e recebi ontem (quinta-feira), acho bastante bom. A embalagem vinha em condições perfeitas, tudo muitíssimo bem acondicionado e apesar de ser pouca coisa ainda tive direito a uma oferta.
Ora vamos lá ver o que veio. De todos os produtos só conhecia o perfume, tudo o resto ainda vai ter
de ser testado antes de dar uma opinião.

Pefume Giorgio Beverly Hills Blue – Não é para mim mas sim para a senhora minha avó que o adora. Há uns tempos trouxe-lhe um de Paris e desde então que não quer outro. Para mim é demasiado suave e primaveril.

BB Cream 5 em 1 Light da Nivea – Nunca experimentei mas a minha mãe usa o CC cream da marca e adora, como estava a precisar achei que devia experimentar. Vieram dois porque a avó é como os bebés, quer tudo o que vê.

Batom Lasting Finish da Rimmel Tom 084 Amethyst Shimmer – Pensei que fosse ligeiramente mais escuro mas também gostei da cor. Resta saber quanto tempo se aguenta e qual o efeito nos lábios.

Eyeliner ScandalEyes da Rimmel tom 001 Black – Nunca usei e era talvez o produto que tinha mais dúvidas, mas li por aqui boas reviews aqui e o facto de ser à prova de água ajudou na decisão. Vamos lá ver como este menino se porta...

Dentifrico Mediblanc Whitening – Veio de oferta, não conheço mas talvez experimente. Eu sou daquelas pessoas chatas que usam a mesma pasta de dentes há uns 10 anos, mas acho que posso abrir uma exceção.

Durante o fim de semana vou testar isto tudo e depois venho cá deixar a opinião.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Água Micelar da Bioten

Demorou mas finalmente saiu a minha review sobre a água micelar da Bioten. Não sei se se lembram mas tinha-a comprado aqui e tenho andado a testá-la até agora.

Confesso que experimentei este produto um pouco a medo, primeiro porque a que usava era realmente boa e depois porque não conhecia a marca, nunca tinha ouvido sequer falar de tal coisa. E quando não se conhece o que é que se faz? Vai-se investigar.

Segundo o site da marca, trata-se de uma marca francesa que se dedicam a produtos naturais, sem Parabenos e sem testes em animais. Ora até aqui fui gostando do que vi.
Especificamente sobre a água micelar diz que é um 3 em 1 para rosto, olhos e lábios, para peles sensíveis e secas, sem parafina e sem corantes, com extrato de algodão, capaz de remover maquilhagem até à prova de água. Testado oftalmologicamente, hipoalergénico e sem álcool.

Perante isto, lá me decidi a testar a coisa e usei diariamente. Tal como promete, retira muito bem a maquilhagem e durante os primeiros dias senti uma suavidade na pele e alguns pontos mais secos desapareceram. No entanto ao fim de uns dias comecei a notar uma grande secura numa das pálpebras, com vermelhidão e até escamação e ardor, que não associei à água micelar mas sim aos pólens da época já que no ano passado tinha tido o mesmo problema nesta altura. Quando deixei de a usar nos olhos o problema passou, no entanto andei a aplicar o Eight Hour Cream de manhã e à noite e vaselina nos intervalos. Mas por via das dúvidas deixei de a usar nos olhos.
No entanto ontem ao comentar sobre a água ao jantar fiquei a saber que tanto a minha mãe como a minha tia também a tinham experimentado e nenhuma das duas gostou.
Segundo a minha mãe também lhe secou imenso as pálpebras, dando até um aspeto acastanhado, com algum ardor mas não passou disso e até gostou do resultado no resto da pele. Já a minha tia queixou-se que lhe provocou vermelhidão em alguns pontos do rosto.

Para mim, problema dos olhos à parte (porque o ano passado também o tinha tido e não usei nada de novo nessa altura), achei que era eficaz. Não noto grande diferença entre esta e por exemplo a da Garnier. Caso note alguma diferença com a continuação do uso eu aviso.

Não sei muito bem onde se vende, a primeira vez que a vi foi mesmo na Clarel e só me chamou a atenção por estar no folheto em promoção. O preço normal é de 3,99€ no entanto ficou por 1,99€, um frasco de 200ml.

domingo, 1 de maio de 2016

Lait Solaire da Biotherm

Protetor solar, fator 50
Lait Solaire Biotherm

Olá. Como está a correr o feriado a todos?
Agora que bom tempo chegou acho que é a altura ideal para falar de protetores solares. Quando está sol é impensável para mim sair de casa sem ele (se esquecermos o incidente do fim de semana passado). De verão então procuro os protetores mais fortes possíveis, isto para não falar dos cremes que procuro sempre com proteção solar. É mania minha, porque a minha pele até se dá relativamente bem com o sol e tem tendência a bronzear sem grandes vermelhidões. Mas sou grande adepta da teoria que mais vale prevenir que remediar. E já se estraga tanto a pele com alimentação descuidada e poluição diárias que ter um ou outro cuidado extra não faz mal a ninguém.

Nos últimos anos tenho usado o Lait Solaire da Biotherm, spf 50. A Biotherm é uma marca Francesa que começou em 1952 com o estudo das aguas termais e os seus benefícios para a pele, umas das características que se mantém até hoje, mesmo depois de ter sido comprada pelo grupo L'Oreal. Quando se fala em hidratação esta é, sem dúvida, das minhas marcas favoritas e com a qual sempre me dei muito bem, seja com que produto for.

Este é um leite de proteção solar, próprio para usar no rosto e no corpo e é inspirado no leite corporal da marca; rico em Vitamina E e extrato puro de plancton termal. Tem um cheirinho a citrinos que para mim é o único inconveniente deste produto (além do preço), não tendo aquele cheiro típico a protetor solar. Deve ser aplicado antes da exposição, repetindo várias vezes, no entanto aguenta-se bem durante várias horas.

Sem exageros, existem dezenas de variantes do mesmo produto, em factor 15, 30 e 50, mas depois há em leite, em creme, em gel, em spray, com bronzeador, para peles maduras, específico para rosto... um sem fim por onde escolher e vai depender das preferências de cada um. A Biotherm não é vendida em supermercados mas encontra-se facilmente em perfumarias e lojas especificas. O preço ronda os 40€ por 400ml.

Já usaram? Que protetores usam?
E um beijinho em especial a todas as mamãs por aqui.